Revista Conjuntura Econômica: 70 anos de análise da economia brasileira
Economia
01 Dezembro 2017

Revista Conjuntura Econômica: 70 anos de análise da economia brasileira

Nos 70 anos que separam o primeiro Boletim assinado por Eugenio Gudin dos dias de hoje, a revista se modernizou, mantendo sua imparcialidade e isenção editorial. A busca é reproduzir em suas páginas, através de artigos, entrevistas e reportagens, reflexões, análises e propostas que auxiliem na formulação de políticas públicas consistentes para uma sociedade mais justa.

A Revista Conjuntura Econômica completa 70 anos em 2017. No longínquo ano de 1947, quando a tecnologia como é conhecida atualmente sequer era imaginada, nascia o embrião da publicação que, àquela época, tinha a difícil e precária missão de medir a produção gerada pela economia brasileira, seus preços, trocas e recursos monetários. Em novembro daquele ano, o Núcleo de Economia da FGV lançava o Boletim de Conjuntura.

De 1947 para os tempos atuais, muita coisa mudou. Do Núcleo surgiu o Centro de Análise da Conjuntura Econômica, cujo comando seria entregue ao engenheiro Richard Lewinsohn, nascido na Polônia, outro que migraria das obras de construções para os estudos econômicos. Lewinsohn era então a única pessoa no Brasil que fazia uma estimativa da renda nacional, ainda de forma rudimentar, a partir dos números de um tributo existente na época, o Imposto de Vendas e Consignações (IVC).

“As incertezas do mundo do após-guerra tornam mais necessária do que nunca a observação contínua e vigilante da conjuntura econômica nacional e internacional”, escreveu Eugenio Gudin no artigo “Os Índices da Conjuntura Econômica”, em 1947. Nascia, aí, o Boletim de Conjuntura.

Nos 70 anos que separam o primeiro Boletim assinado por Eugenio Gudin dos dias de hoje, a revista se modernizou, mantendo sua imparcialidade e isenção editorial. A busca é reproduzir em suas páginas, através de artigos, entrevistas e reportagens, reflexões, análises e propostas que auxiliem na formulação de políticas públicas consistentes para uma sociedade mais justa.

Do Boletim à Revista, lá se vão 70 anos de análise da economia brasileira. Durante essas sete décadas, muitos foram os temas retratados nas páginas da Conjuntura Econômica. Diferentes governantes e períodos da economia nacional foram destaques em suas páginas por meio de entrevistas, reportagens e artigos assinados pelos nomes mais importantes da Economia Brasileira. Todo este material histórico gerou um acervo grandioso, que permite que parte da história da economia brasileira esteja disponível para consultas.

A Revista Conjuntura Econômica é publicada mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV (IBRE). Para mais informações, acesse o site.