Seminário Brasil-China discute oportunidades de investimento em infraestrutura

Especialistas do Brasil e da China discutirão temas em voga na relação sino-brasileira, como a questão do leilão do 5G, novos investimentos e finanças.
Direito
15 Outubro 2021
Seminário Brasil-China discute oportunidades de investimento em infraestrutura

O Núcleo de Estudos Brasil-China da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas (FGV Direito Rio) promove, de 18 a 22 de outubro, no canal da FGV do Youtube, o “4º Seminário Brasil-China - Cinturão e Rota & Brasil: Regras e Coordenação de Políticas”. Realizado em parceria com a Embaixada da República Popular da China e o escritório Kincaid|Mendes Vianna Advogados, o evento contará com a presença do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, ao lado de especialistas do Brasil e da China que discutirão temas em voga na relação sino-brasileira, como a questão do leilão do 5G, novos investimentos e finanças.

A abertura do encontro, marcada para às 10h do dia 18 de outubro, contará com a presença do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD-RJ); do embaixador da República Popular da China no Brasil, Yang Wanming; da sócia do escritório Kincaid|Mendes Vianna Advogados, Camila Mendes Vianna Cardoso e do diretor da FGV Direito Rio, Sérgio Guerra. Sob a mediação do coordenador do Núcleo de Estudos Brasil-China da FGV Direito Rio, Evandro Menezes de Carvalho, o grupo discutirá o tema “Coordenação de Políticas e Fortalecimento das Relações Brasil-China”.

No dia seguinte, 19 de outubro, às 9h, será realizado o debate “Construindo melhor conectividade por meio de uma nova infraestrutura”, com a mediação do presidente do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), Luiz Augusto de Castro Neves.  A mesa de discussões será composta pela professora de Direito Administrativo da FGV Direito Rio, Patrícia Sampaio; pelo sócio senior do Dentons Law Firm, Chen Litong; pelo presidente e gerente geral da China Three Gorges Corporation, Zhao Jianqiang; e pelo diretor da Faculdade de Direito do Recife, Francisco Queiroz Cavalcanti.

No dia 20 de outubro, os debates prosseguem, às 9h, com a realização da mesa “O papel da integração financeira nas iniciativas de desenvolvimento”, que será conduzida pelo ex-gerente do Banco do Brasil em Shanghai, Sergio Quadros. Também participam da conferência a diretora da Faculdade de Direito da Universidade de Xangai de Finanças e Economia, Song Xiaoyan; da advogada e sócia da Guantao Law Firm, Yin Ying; do presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, BDMG, Sergio Suchodolski; e do professor da FGV Direito Rio, Carlos Ragazzo.

Já no dia 21 de outubro, às 9h, o tema em pauta será “Comércio e resolução de disputas: regras, perspectivas e desafios interculturais”, sob o comando do coordenador do Núcleo de Estudos de Direito de Empresa e Arbitragem (NDEA) da FGV Direito Rio, Márcio Guimarães. As palestras serão proferidas pelo vice-chairman da Comissão de Arbitragem Marítima da China, Li Hu; pela professora da California State Polytechnic University, Carrie Shu Shang; pelo árbitro e ex-professor de Arbitragem na Pós-graduação da PUC-Rio, Leonardo de Campos Melo; e pela árbitra e mestre em Direito e Comércio Internacional da Universidade Paris 1, Natália Lamas.

O ciclo se encerra no dia 22, às 9h, com a temática “Rota da Seda Digital – promoção do intercâmbio de pessoas”. Esse debate será realizado pelo CEO do C.E.S.A.R., Fred Arruda; pelo diretor do Center for BRICS Studies da Universidade Fudan, Shen Yi; pelo Gerente de Negócios da China Mobile International Brazil Ltda, Lin Baihe; e pelo ex-head de e-commerce da Xiaomi para América Latina, In Hsieh. A mediação ficará por conta do coordenador do Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS) da FGV Direito Rio, Luca Belli.

“A Iniciativa Cinturão e Rota, também chamada de Nova Rota da Seda, é um projeto da política externa chinesa destinado a promover e apoiar com investimentos a melhoria da infraestrutura que favoreça a intensificação do livre comércio e do intercâmbio de pessoas entre os países envolvidos. Como a China é o maior parceiro comercial do Brasil há mais de uma década e um dos maiores investidores nos últimos anos, é preciso que compreendamos e tenhamos um canal de diálogo com os chineses sobre esta Rota da Seda”, explica o professor Evandro Menezes de Carvalho, coordenador do Núcleo de Estudos Brasil-China da FGV Direito Rio.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no link.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.