Simpósio no Rio discute hooliganismo e Copa de 2014

Institucional
20 Abril 2012

Nas próximas terça e quarta-feiras, dias 24 e 25 de abril, o CPDOC realiza o ?II º Simpósio Internacional sobre Hooliganismo e a Copa de 2014?. O encontro é coordenado pelo professor e pesquisador de História Social do Esporte e torcidas organizadas de futebol, Bernardo Buarque de Hollanda, com o intuito de discutir os desafios de implantação de políticas preventivas em resposta à violência das torcidas organizadas, no contexto dos preparativos para a Copa de 2014. O hooliganismo é um fenômeno europeu e tem raízes no final do século XIX, mas a palavra começou a ser associada à violência das torcidas no esporte na década de 1960, no Reino Unido. Segundo o professor, a preocupação para a Copa no Brasil nem é tanto por conta das torcidas nacionais. ?A preocupação não diz tanto respeito às torcidas organizadas brasileiras. A Copa do Mundo tornou-se um megaevento espetacularizado, crescentemente ligado à indústria do turismo, de modo que a tônica deve ser a afluência de um público internacional mais interessado no consumo de um espetáculo e na vivência familiar do lazer em um país estrangeiro. É claro que pode haver distúrbios, mas a tendência é que sejam pontuais?, explica Bernardo Buarque de Hollanda em entrevista para o Estadão deste domingo.  O seminário contará com a participação do antropólogo José Paulo Florenzano, do historiador Marcos Pereira de Souza, de Heloísa Reis, e dos cientistas sociais franceses Anastasia Troukala, Nicolas Hourcade, Patrick Mignon e Paul Diestchy.  ?II º Simpósio Internacional sobre Hooliganismo e a Copa de 2014? também acontecerá na UNICAMP, no dia 26 de abril, das 9h às 17h. A primeira edição do encontro foi em abril do ano passado.  As inscrições estão abertas até as 8h do dia 24. Para participar, acesse http://cpdoc.fgv.br/hooliganismo 

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.