Think Tank dos EUA promove debate sobre estratégia nuclear
Ciências Sociais
20 Fevereiro 2018

Think Tank dos EUA promove debate sobre estratégia nuclear

Os registros desclassificados nos últimos anos revelaram como três presidentes dos EUA (Kennedy, Johnson e Nixon) procuraram conciliar suas convicções pessoais sobre a corrida armamentista nuclear com exigências do público doméstico.

O professor James Cameron, do Centro de Relações Internacionais sediado na Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC), participou do debate “The Demise of America’s First Missile Defense System and the Rise of Strategic Arms Limitation”. O evento ocorreu no dia 5 de fevereiro na sede do think tank Carnegie Endowment for International Peace, em Washington D.C, EUA.

Utilizando alguns dos argumentos contidos em seu livro “The Double Game”, lançado em novembro de 2017 pela editora Oxford University Press, Cameron respondeu a seguinte pergunta: Por que os Estados Unidos passaram de uma posição de superioridade nuclear sobre a União Soviética no início da década de 1960 para uma paridade nuclear em condições de destruição mutuamente assegurada em 1972? Para isso, o professor valeu-se dos registros de conversas entre os presidentes em exercício nesse período (Kennedy, Johnson e Nixon) e seus conselheiros de confiança. Os registros desclassificados nos últimos anos revelaram como esses três presidentes procuraram conciliar suas convicções pessoais sobre a corrida armamentista nuclear com exigências do público doméstico. Além disso, Cameron também fez reflexões sobre a aplicação de suas descobertas para a compreensão da estratégia nuclear atual dos Estados Unidos.

O evento recebeu apoio do Woodrow Wilson International Center for Scholars e contou a participação de James G. Hershberg, professor da Elliott School da George Washington University e especialista em Guerra Fria, bem como a moderação de Togzhan Kassenova, pesquisadora fellow no Programa de Política Nuclear da Carnegie Endowment. Estiveram presentes no debate especialistas em política nuclear e em Guerra Fria, outros membros da academia, estudantes e policy makers dos Estados Unidos.