Vendas na Bienal do Livro superam as expectativas da Editora FGV

Institucional
16 Setembro 2011

As vendas durante a Bienal do Livro superaram em muito as expectativas da Editora FGV. O esperado era vender, no acumulado de setembro, 30% a mais do que em agosto. O crescimento realmente foi de 30% -- porém, em relação à última edição do evento no Rio. ?Vendemos muito mais do que acreditávamos. Se compararmos com os números do mês passado, o salto foi de quase 60%?, diz Marcelo Pontes, gerente de vendas. O livro Comunicação em Prosa Moderna, que já está na 27ª edição, firmou-se como um clássico da editora e foi o campeão de vendas. Em segundo lugar, ficaram os títulos da Coleção FGV Management, seguidos pelos livros Os índios na história do Brasil e Geopolítica da África, da Coleção de Bolso. Marcelo avalia: ?Com a obrigatoriedade do estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena, nas redes de ensino fundamental e médio, esses temas tornaram-se mais procurados do que nunca?. A Bienal foi também um bom laboratório para a recém-lançada Coleção FGV Universitária. ?Tanto o Matemática 1 quanto o Comunicação Empresarial tiveram aceitação muito positiva, principalmente por parte dos professores. Com a indicação dos títulos para alunos, os reflexos da Bienal ainda serão sentidos por meses?, conclui Marcelo.