Webinar discute oportunidades de diversificação de portfólio para fundos de pensão

O cenário de juros baixos traz desafios significativos para esses investidores e expõe a necessidade de repensar-se, completamente, a estratégia de alocação de ativos dos fundos de pensão e demais regimes de previdência
Administração
07 Julho 2020
Webinar discute oportunidades de diversificação de portfólio para fundos de pensão

O Núcleo de Estudos em Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity da Fundação Getulio Vargas (FGVnest) realiza, no dia 10 de julho, o webinar “Fundos de Pensão: Investimentos em Private Equity e Venture Capital como Estratégia de Diversificação de Portfólio”. O evento será transmitido ao vivo a partir das 14h.

O Brasil possui novamente uma grande janela de oportunidades para investidores, nacionais e internacionais, que buscam otimizar seus portfólios, maximizando retornos esperados e diversificando seus riscos. Não obstante, o cenário de juros baixos traz desafios significativos para esses investidores e expõe a necessidade de repensar-se, completamente, a estratégia de alocação de ativos dos fundos de pensão e demais regimes de previdência. E os investimentos em ativos alternativos, notadamente venture capital e private equity, que proveem capital para diversos negócios, de nascentes inovadoras de alto impacto a grandes projetos tradicionais de infraestrutura, são partes essenciais desta equação não apenas no Brasil, mas em qualquer país do mundo.

Entre 2004 e 2008, houve um expressivo fluxo de capitais de fundos de pensão direcionado para esta indústria, especialmente para o segmento de private equity, impulsionado pela redução das taxas de juros e pelo crescimento da economia. Dezenas de novos veículos de investimentos foram captados e várias novas gestoras sugiram no país. Porém, devido a graves problemas com alguns dos investimentos no passado recente, os fundos de pensão se afastaram quase que completamente dessa classe de ativos. Não obstante o tabu criado por erros incorridos, o mundo pós-COVID, impulsionado pelas rápidas transformações digitais e pelas perspectivas de taxas de juros reduzidas, traz a urgência dos fundos de pensão e demais regimes de previdência reavaliarem os investimentos em ativos alternativos, buscando alocações mais eficientes e, consequentemente, a otimização de seus portfólios.

O evento pretende discutir esse panorama e contará com a participação de Sérgio Wilson Fontes (Diretor Executivo da ABRAPP e Presidente da Real Grandeza), Alexandre Mathias (Diretor de Investimentos da PETROS) e Rogério Tatulli (Diretor Superintendente da PREVI Ericsson), com mediação do professor Caio Ramalho (Coordenador do FGVnest).

Para mais informações e inscrições acesse o site.