Palestra aborda projeto de profissionalização que fez do Flamengo o clube mais popular do país

Renato Coutinho apresenta sua pesquisa sobre o processo de popularização e de nacionalização do Flamengo nos anos 1930 e 1940, analisando as estratégicas de negociação clubística com a esfera política no Rio de Janeiro, bem como com jornalistas, intelectuais e cronistas da cidade no período
Ciências Sociais
07 Novembro 2019
Palestra aborda projeto de profissionalização que fez do Flamengo o clube mais popular do país

O Laboratório de Estudos do Esporte (LESP) da Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC) realiza, no dia 14 de novembro, a palestra “Um Flamengo grande, um Brasil maior: o projeto nacional-estatista e a profissionalização do Club de Regatas do Flamengo nos anos 1930-1940”, com Renato Coutinho. O evento será realizado no auditório 318 da Sede FGV (Praia de Botafogo, 190. Botafogo, Rio de Janeiro), a partir das 16h.

No evento, que será realizado na véspera do aniversário de 124 anos do clube de maior torcida do país, o professor Renato Coutinho apresenta sua pesquisa de doutoramento sobre o processo de popularização e de nacionalização do Club de Regatas do Flamengo nos anos 1930 e 1940, analisando as estratégicas de negociação clubística com a esfera política no Rio de Janeiro, bem como com jornalistas, intelectuais e cronistas da cidade no período.

Renato Soares Coutinho é professor adjunto de História do Brasil Republicano da UFF. Pesquisador vinculado ao Grupo de Pesquisa "Brasil Republicano - Pesquisadores em História Cultural e Política" (BR-PHCP). Doutor em História Social pela UFF; mestre em Ciência Política pela UFRGS; e graduado em História UFF.

Para mais informações, acesse o site.

 

Foto Alexandre Vidal, Marcelo Cortes & Paula Reis / Flamengo