Professora participa de debates sobre raça e psiquiatria na França

O evento internacional abordou a questão racial que se segue à abolição da escravatura e à igualdade teórica de direitos na França colonial, Madagascar, Argélia, Estados Unidos e Brasil.
Ciências Sociais
12 Fevereiro 2019
Professora participa de debates sobre raça e psiquiatria na França

A professora da Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC) Ynaê Santos participou do evento “Race et Psychiatrie”, organizado pelo laboratório CESSMA, da Université Paris Diderot, realizado no dia 25 de janeiro. Na ocasião, ela apresentou parte da vida e obra de Juliano Moreira, médico negro considerado o fundador da Psiquiatria no Brasil, responsável por transformar a relação entre raça e loucura na Primeira República.

O evento internacional abordou a questão racial que se segue à abolição da escravatura e à igualdade teórica de direitos na França colonial, Madagascar, Argélia, Estados Unidos e Brasil.

Ynaê também ministrou, a convite de Charlotte de Castelnau L’Estoile (ICT) e Marie-Jeanne Rossignol (Larca), uma segunda palestra na Université Paris Diderot. No evento que aconteceu dia 29 de janeiro, ela falou sobre escravidão urbana no Rio de Janeiro e Havana, tema de sua tese de doutorado.

Doutora e Mestre em História Social e bacharel e licenciada em História pela USP, Ynaê coordena o Laboratório de Estudos Étnico-Raciais do FGV CPDOC.