Simpósio Internacional debate Estado Novo e ditaduras na América Latina e Europa

O seminário tem por objetivo debater temas relacionados ao autoritarismo e à democracia, assim como os possíveis legados das experiências autoritárias dos anos 1930-1940. Os debates que ocorrerão ao longo do seminário não se limitarão ao caso brasileiro, e vão abordar outras experiências na América Latina e na Europa.
Ciências Sociais
30 Outubro 2017
Simpósio Internacional debate Estado Novo e ditaduras na América Latina e Europa

10 de novembro de 1937. O presidente Getúlio Vargas fecha o Congresso Nacional e passa a vigorar uma nova Constituição, conhecida como “Polaca”. Iniciava-se, assim, o período ditatorial da Era Vargas, conhecido como Estado Novo (1937-1945). Para discutir o assunto, a Escola de Ciências Sociais da FGV (CPDOC) promove, de 8 a 10 de novembro, o simpósio internacional “O Estado Novo, 80 anos”. O evento será realizado no auditório 1333 do edifício-sede da FGV, no Rio de Janeiro (Praia de Botafogo, 190. Rio de Janeiro).

O seminário tem por objetivo, aproveitando-se da passagem dos 80 anos do início do Estado Novo brasileiro, realizar um encontro a fim de debater temas relacionados ao autoritarismo e à democracia, assim como os possíveis legados das experiências autoritárias dos anos 1930-1940. Os debates que ocorrerão ao longo do seminário não se limitarão ao caso brasileiro, e vão abordar outras experiências na América Latina e na Europa.

Divididos em eixos temáticos, o evento vai apresentar um amplo painel das possibilidades de estudos acerca da relação entre Estado e sociedade, autoritarismo e democracia, continuidades e descontinuidades.

Para mais informações, acesse o site.