Debate sobre cenário econômico encerra atividades do Grupo dos Comercializadores de Energia em 2019

Na ocasião, os pesquisadores Samuel Pessoa e Silvia Matos, do FGV IBRE, apresentaram as perspectivas para a economia brasileira e dirigiram os debates subsequentes, que contaram com a participação de representantes das empresas que integram o Grupo de Comercializadores de Energia do Rio de Janeiro
Energia
19 Dezembro 2019
Debate sobre cenário econômico encerra atividades do Grupo dos Comercializadores de Energia em 2019

O Grupo dos Comercializadores de Energia do Rio de Janeiro, coordenado pela FGV Energia e integrados pelas empresas de comercialização sediadas na cidade reuniu-se quatro vezes ao longo de 2019. O último desses encontros foi realizado no dia 9 de dezembro, na Sede FGV.

“O Rio de Janeiro conta com diversos atores importantes do setor elétrico: comercializadores, geradores, distribuidoras, consultores, consumidores, sem falar no ONS (Operador Nacional do Sistema) e na EPE (Empresa de Pesquisa Energética). Os encontros da FGV incentivam a integração entre os agentes dessa Cidade Maravilhosa, com potencial para facilitar os negócios entre todas essas casas cariocas”, destaca Cristian Nogueira, diretor presidente da Energisa Comercializadora.

Na ocasião, os pesquisadores Samuel Pessoa e Silvia Matos, do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE) apresentaram as perspectivas para a economia brasileira e dirigiram os debates subsequentes, que contaram com a participação de representantes das empresas que integram o Grupo de Comercializadores de Energia do Rio de Janeiro: Brookfield, Celer, Diferencial, Enel, Energisa, Eneva, Furnas, Hydro, Light, Neoenergia, Petrobras, Positiva, Rio Energy, Solenergias, Statkraft, Ternium e Voltalia.

“Os encontros são muito produtivos, e a possibilidade de interação direta com os palestrantes em uma mesa redonda é um grande diferencial em relação a outros eventos do setor elétrico”, comenta Mônica Kronemberger, especialista em comercialização de energia da Rio Energy.

Além desse evento de fim de ano, essa integração foi realizada por meio de outros três encontros. No primeiro deles, em abril, Ricardo Lisboa, presidente do conselho de administração da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (ABRACEEL), abordou o aprimoramento da comercialização de energia visando ao aumento da segurança nas operações.

Em setembro, uma mesa-redonda integrada por Alessandra Amaral, diretora de energia e comercialização da Light; Carolina Szczerbacki, líder de comercialização da Rio Energy; e Kátia Monnerat, líder de comercialização da Voltalia, travou um debate sobre a premência dos empreendimentos de fontes renováveis no mercado livre de energia, com mediação de Paulo Cunha, consultor da FGV Energia.

Por fim, no penúltimo encontro em novembro, o Grupo dos Comercializadores foi recebido na sede da Voltalia, quando tratou das propostas para a separação dos produtos lastro e energia nos novos desenhos de mercado, em discussão no âmbito do Grupo de Modernização do Setor Elétrico. Na ocasião Erik Rego, diretor de Estudos de Energia Elétrica da EPE, apresentou numa palestra a visão da empresa e debateu com os participantes as perspectivas e repercussões do tema.

“Os encontros em 2019 foram bastante proveitosos, possibilitando o debate de assuntos relevantes no SEB (Sistema Elétrico Brasileiro), bem como o networking”, completa Antônio Pinhel diretor da Solenergias.